CAMPANHA SALARIAL UNIFICADA 2019

O Abono Salarial imposto pela direção da MetrôRio no ano de 2018 virou pó, com isso, a lei da tentativa de sobrevivência da categoria é o que tem prevalecido em nosso dia a dia. O aumento da jornada de trabalho dos condutores (pilotos), fez da vida dos profissionais deste setor um verdadeiro inferno.

O adoecimento seguidos de LM são reflexos da política perversa da MetrôRio. As escalas de trabalhos na manutenção e operação são ingredientes para esses adoecimentos. Ninguém suporta mais tanta opressão e exploração nestas áreas, a direção da empresa mantém a lógica de garantir seus lucros a qualquer custo, doa a quem doer. Para nós, direção do sindicato e categoria, nos resta organizarmos a luta contra este estado de coisas absurdas.

Na empresa RioTrilhos, há 15 anos não tem Acordo Coletivo consagrado. Um arrocho salarial brutal, combinado com perda de poder aquisitivo sem precedentes. Agregue-se a isso, as péssimas condições de trabalho no prédio sede, passivos trabalhistas que se arrastam há décadas, fruto das péssimas administrações do Estado, que administraram a empresa no passado.

QUEREMOS MELHORES SALÁRIOS E MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO!

Somos uma das categoria de trabalhadores mais importante do Estado do Rio de Janeiro. Transportamos vidas diariamente e estamos girando a economia do estado pelo setor de transporte metroviário. Por isso, nada mais justo que sejamos reconhecido e que tenhamos um reajuste de salário digno, além de condições de trabalho favoráveis e respeitosas. É um absurdo que com os lucros que a os patrões ganham anualmente, queiram nos repassar apenas migalhas. Somos parte viva deste sistema metroviário, que há 40 anos transportam vidas.

Iniciamos a Campanha Salarial Unificada 2019 da categoria Metroviária do Rio de Janeiro. Este ano, nós metroviários(as) vamos à luta por reajuste salarial e, também, pela garantias de direitos. Nossa pauta foi aprovada nas assembleias do dia 20 de março com os(as) trabalhadores(as) da RioTrilhos e no dia 22 de março junto aos trabalhadores(as) da MetrôRio.

Unidos, vamos intensificar a luta contra a retirada de direitos. Não é apenas o aumento de salário que os metroviários reivindicam. Em 2017 com a Reforma Trabalhista, os patrões conseguiram retirar vários direitos nossos. Não podemos deixar que a Reforma da Previdência venha a passar também. A categoria vem sendo covardemente explorada pelos patrões: demissões, assédio moral e escalas de trabalho desumanas. O momento é de união entre sindicato e categoria. Vamos ter que lutar juntos para termos uma Convenção de Trabalho digna.

RioTrilhos:

Após muitos questionamentos, duvidas e insatisfações demonstrada por boa parte dos(as) funcionários(as) da Riotrilhos, quanto a mudança de horário de trabalho. Foi realizado um plebiscito reivindicado pelos trabalhadores e Trabalhadoras da Riotrilhos, onde prevaleceu o pleito dos(as) metroviários(as) de se fazer valer a manutenção do horário histórico anterior: das 08h às 17h30. Vitória da democracia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *